Seja bem vindo(a)!!!





Há mais 15 anos , apresento um programa de rádio intitulado "Canta Minas", na rádio Aranãs FM, de Capelinha MG, com enfoque exclusivo para a música mineira em todas suas vertentes. Sempre fui apaixonado por música e, assim sendo, tomei a iniciativa de criar este blog com a finalidade de divagar um pouco sobre as minhas impressões durante os mais de 12 anos de programa. Além da música também sou apaixonado por História e Literatura. Aqui, publicarei crônicas, causos e outras divagações a respeito de tudo que tenho vivido nesse pedaço de chão que é o Vale do Jequitinhonha. E como não pode deixar de ser, também escrevo sobre a minha querida terra natal, Corinto, e outras vivências pelo mundo afora que me ajudaram a construir uma história de gente comum, sem heroísmos, no entanto carregada pelos "sinais de humanidade"!!! Abraços Gerais!!!

banner

banner

sexta-feira, 12 de junho de 2015

TRIBUTO A MILTON NASCIMENTO

por Marcelo Costa, editor do site Scream & Yell

 

Carioca de certidão, mineiro de coração, Milton Nascimento integra o primeiro escalão dos nomes mais importantes da história da música brasileira. Seu disco de estreia, “Travessia”, foi lançado em 1967, um período de mudanças intensas (sociais, culturais e politicas). De cabeça aberta para o mundo, Milton experimentava. Se o primeiro disco trazia a bossa nova do Tamba Trio e no segundo, “Courage” (1968), os arranjos eram de Eumir Deodato e havia participação de Herbie Hancock, o quarto, “Milton” (1970), tinha acompanhamento do progressivo Som Imaginário (Wagner Tiso, Tavito, Zé Rodrix). O quinto disco foi lançado em 1972, dividido com Lô Borges, e recebeu o nome de “Clube da Esquina”.

“Era um coletivo, uma organização com cara da época. Eu vejo muito Beatles, rock progressivo, Crosby, Stills, Nash & Young naquele som. Mas é muito brasileiro e mineiro também”, resume Samuel Rosa, convidado a escrever sobre o Clube da Esquina para um especial sobre a história do rock brasileiro pela Superinteressante anos atrás. “Era uma molecada muito nova, sintonizada com o mundo. Vejo assuntos muito urbanos, como a solidão do garoto de rua, a repressão policial, a alienação das drogas. Era transgressor na atitude, mas era musicalmente radical também. Não era um tipo de música fácil. As guitarras tinham arestas, as harmonias eram difíceis. Era violão, mas era rock’n’roll”, ele resume.

Milton Nascimento seguiu produzindo clássicos nas décadas seguintes, e muitas dessas canções estão presentes no tributo duplo “Mil Tom”, que o Scream & Yell finalmente libera para audição online e download gratuito. Com produção assinada por Pedro Ferreira, “Mil Tom” traz artistas da nova geração da música brasileira recriando canções de vários períodos do repertório do Bituca. Dividido em duas partes, “Mil Tom” tem seu primeiro volume liberado no dia 10/06 e o segundo agendado para lançamento no dia 17/06. Há mais de cinco décadas, Milton encanta a todos com uma obra repleta de poesia e riqueza melódica, e “Mil Tom” é nossa forma de retribuir acompanhados do grande trabalho de artistas de 11 estados brasileiros.

Das 30 canções que compõe este tributo, nove são do “Clube da Esquina” (1972) e seis do “Clube da Esquina 2” (1978). “Minas”, de 1975, aparece com quatro canções. Do disco de estreia de 1967 saíram duas canções, assim como de “Caçador de Mim”, álbum de 1981. A canção mais recente é “Sereia”, parceria de Milton com Caetano, presente na trilha do filme “O Coronel e o Lobisomem”, de 2005. Há ainda faixas dos álbuns “Courage” (1968), “Milton” (1970) “Encontros e Despedidas” (1985), “A Barca dos Amantes” (1986), “Milton Nascimento” (1997) além de “Caxangá”, registrada no “Ao Vivo” de 1983, mas gravada por Elis Regina no álbum “Elis”, de 1977. Ouça o “Volume 1” abaixo ou baixe em MP3. Semana que vem tem mais!

Fonte: http://screamyell.com.br/site/2015/06/10/download-tributo-a-milton-nascimento/

**********

FAÇA O DOWNLOAD GRATUITO DE “MIL TOM - VOL 1” AQUI

**********

FAÇA O DOWNLOAD GRATUITO DE “MIL TOM - VOL 2” AQUI

**********