Seja bem vindo(a)!!!





Há mais 15 anos , apresento um programa de rádio intitulado "Canta Minas", na rádio Aranãs FM, de Capelinha MG, com enfoque exclusivo para a música mineira em todas suas vertentes. Sempre fui apaixonado por música e, assim sendo, tomei a iniciativa de criar este blog com a finalidade de divagar um pouco sobre as minhas impressões durante os mais de 12 anos de programa. Além da música também sou apaixonado por História e Literatura. Aqui, publicarei crônicas, causos e outras divagações a respeito de tudo que tenho vivido nesse pedaço de chão que é o Vale do Jequitinhonha. E como não pode deixar de ser, também escrevo sobre a minha querida terra natal, Corinto, e outras vivências pelo mundo afora que me ajudaram a construir uma história de gente comum, sem heroísmos, no entanto carregada pelos "sinais de humanidade"!!! Abraços Gerais!!!

banner

banner

sexta-feira, 11 de abril de 2014

SHOW ONHAS DO JEQUI MARCA A ESTREIA DA PARCERIA TADEU & ALÉXIS COMO COMPOSITORES

Aléxis e Tadeu, em 2000
Quando fomos convidados para participar do show AS ONHAS DO JEQUI 30 ANOS, a produção nos informou que cantaremos uma música de cada compositor do Vale. Na ocasião do convite, ainda não estava decidida a participação de Tadeu Franco. Assim, o Coral Vozes das Veredas não terá em seu repertório canção desse artista.

O nosso repertório compõe-se das seguintes canções:

1 – Cantiga pra Lira (Rubinho do Vale)
2 – Vale Encantado (Gonzaga Medeiros)
3 – Tropeiro de Cantigas (Paulinho Pedra Azul)
4 – Gira a o Coco (Saulo Laranjeira / Tuca Graça)
5 – Beira Mar Novo (Domínio Público, adap. Frei Chico e Lira Marques)
6 – A Viola e o Rio (Tadeu Oliveira / Aléxis Eleutério)

A música A Viola e o Rio é uma música inédita e foi composta por mim e pelo meu parceiro Aléxis Eleutério. Os arranjos vocais foram feitos por mim. Confira abaixo a letra da música:

A VIOLA E O RIO

Tadeu Oliveira  / Aléxis Eleutério
Eu ouvi o meu amor cantando
Na beira das águas do rio
Eu senti o meu amor chamando
Das barrancas desse rio

As águas da correnteza
Descem tangendo tão sonoras
Como cordas de viola
Nos dedos das pedras do rio
Somente quem é violeiro
Consegue ouvir o canto das águas
E entender as minhas mágoas

Eu ponteio a minha viola
Revelando assim meus caprichos
O vento traz uma voz que consola
Ao conversar na língua dos bichos

Cai a noite, os peixes sobre as águas
Saltam pra beijar a lua
E um rastro de luz que brilha e rasga o céu
Iluminando casas, clareando ruas
Lá no cais do porto
Onde o meu amor vem me esperar
Adormece e sonha:  Jequitinhonha


Aléxis Eleutério
Eu e Aléxis começamos a compor em 2000 e da nossa primeira parceria frutificou “Lua Ocidental”. Depois vieram outras como: Boi Mineiro, Cupido, Canção para Cláudia, Terreiro e outras mais. Aléxis Eleutério é natural de São Pedro dos Ferros e morou em Capelinha até 2003. A sua experiência musical se resume na participação em diversos festivais da canção na década de 1980 na Zona da Mata, tendo sido premiado em festivais.