Seja bem vindo(a)!!!





Há mais 15 anos , apresento um programa de rádio intitulado "Canta Minas", na rádio Aranãs FM, de Capelinha MG, com enfoque exclusivo para a música mineira em todas suas vertentes. Sempre fui apaixonado por música e, assim sendo, tomei a iniciativa de criar este blog com a finalidade de divagar um pouco sobre as minhas impressões durante os mais de 12 anos de programa. Além da música também sou apaixonado por História e Literatura. Aqui, publicarei crônicas, causos e outras divagações a respeito de tudo que tenho vivido nesse pedaço de chão que é o Vale do Jequitinhonha. E como não pode deixar de ser, também escrevo sobre a minha querida terra natal, Corinto, e outras vivências pelo mundo afora que me ajudaram a construir uma história de gente comum, sem heroísmos, no entanto carregada pelos "sinais de humanidade"!!! Abraços Gerais!!!

banner

banner

sexta-feira, 22 de julho de 2011

A MADRUGADA GALPÃO VIU O DIA CLAREAR

Jederson na Madrugada Galpão
A madrugada do primeiro dia da Festa do Capelinhense foi curta para quem foi a Parque de Exposições de Capelinha. O show de Cláudia Leitte terminou um pouquinho antes das quatros de matina e, mal terminou, Jederson Cordeiro e seus convidados comandou o palco do Galpão Cultural, que estava lotado.

Com um show recheado no início com viola caipira, músicas tradicionais do Vale, Jederson sem seguida mandou o melhor da MPB, da música jovem e ainda contou com participações especialíssimas, como por exemplo o Johnny, guitarrista de primeira grandeza de Banda Números.

Johnny e Emerson Cordeiro, irmão de Jederson
Johnny é uma grata revelação do Galpão Cultural. Lembro-me de quando ele chegou meio tímido, não sei bem se foi em 2004 ou 2005, e me pediu para cantar no palco livre. Disse que podia tocar uma música e se acaso agradasse, poderia tocar mais uma. Qual minha surpresa quando aquele moleque canhoto e desajeitado deixou a todos boquiabertos com sua performance no violão. Claro que deixei o Johnny tocar mais um punhado e, no dia seguinte, lá estava ele de volta com sua turma, desta vez com uma guitarra elétrica.

No ano seguinte, lá estava ele novamente, agora com um show no Galpão digno de seu talento.

O público presente, inclusive recheado de gente de todas as cidades da região de lugares distantes (teve gente que veio de minha Corinto para a festa), não arredou o pé até o dia clarear. Às sete da matina ainda tinha gente querendo música.

Nessa madrugada teremos mais e antes que isso aconteça, curta as fotos dessa madrugada:



Walter Dias e Tadeu Oliveira
 




Fotos: Tadeu Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário